Pesquisar este blog

sábado, 27 de agosto de 2011

Tentação

Tivemos uma noite muito agradável, comemos comida chinesa a semana passada, e para finalizar compramos alguns doces para testar com um colheita tardia que não havíamos experimentado...
Torta de limão, de chocolate, doce com maracujá e barrinha de avelã.
O colheita tardia era bem ácido, como imaginei, mas combinou bem com a barrinha de avelã e o doce de limão...



sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Quebra de paradigmas

Hoje na aula de cozinha oriental do prof Fabiano Suzuki tivemos uma demo de Cozinha Chinesa com o Chef do Restaurante Rubirai de Sorocaba.
Tenho que admitir que alguns paradigmas se romperam pois sempre que como comida chinesa são os pratos mais conhecidos como yakssoba, e eu não gosto muito dos molhos agridoces por sentir um gosto muito artificial e forte, porém os pratos que degustamos estavam excelentes e o molho agridoce estava muito suave e agradável.
Os pratos degustados foram: Frango frito com alho e gengibre, Carne com brócolis e Lombo agridoce.
Rubirai Cozinha Chinesa - 3234-6175
Pelo que percebi o forte deles é o Delivery.






segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Fim do estágio no Mani

Durante o período de 16/07 a 19/08 tive a oportunidade de fazer um estágio no Mani.
Foi um aprendizado enorme, conheci pessoas fantásticas que tratam a gastronomia com todo cuidado e respeito que ela merece.
Quero agradecer toda a paciência e atenção de todo o pessoal do almoço e do jantar por me transmitirem seus conhecimentos com a maior boa vontade.
Também quero agradecer muito à Helena Rizzo por me abrir sua casa, e à Thais por me colocar lá.

Abraços a todos...

Karina P. Papa

sábado, 20 de agosto de 2011

Aniversário em Valinhos

Sábado fui ajudar o Chef Davi Furigo em um aniversário em Valinhos.
Foi um evento muito agradável e bem familiar...










quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Papilote de Peixe com Legumes

No meu último dia no apartamento do meu irmão fiz um papilote de peixe com legumes.
Alimentos elaborados em papilote são muito práticos e rápidos, e cozinham como no vapor.
Coloquei o peixe em pedaços grandes, ervilha torta, cogumelos variados, cenoura em tiras, brócolis ninja que branqueei antes. Torneei algumas batatas, cozinhei e assei separadas.
Temperei com um pouco de manteiga, pouco sal, molho de soja, galhos de orégano fresco, raspas de limão e azeite.


Esse vinho é muito bom.

Degustação Castello di Ama

Degustação com a presença de Marco Pallanti, enólogo e proprietário da vinícola.

Rosato IGT

Vigna Al Poggio IGT - Chardonnay


Il Chiuso IGT


Castello di AMA - DOCG Chianti


Castello di AMA DOCG Chianti

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Arroz com Pequi

No último encontro da confraria gastronômica as meninas fizeram Arroz com Frango Caipira e Pequi... O prato estava muito aromático, saboroso, com o pequi leve, fantástico.
E o esmero das meninas vocês verão na foto da entrada: Terrine de Ervas Finas... Parabéns...


Quero aproveitar e agradecer ao Ney do Box da Ivete (11) 3228-0689 do Mercadão de SP que me forneceu o Pequi.



Acompanhamos com dois vinhos deliciosos:



terça-feira, 9 de agosto de 2011

Barreado

Semana passada o pessoal da Confraria Gastronômica fez um Barreado maravilhoso.

Barreado - Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Prato de barreado e a panela utilizada no cozimento. O barreado ou carne barreada é um prato típico do litoral paranaense, sendo o mais tradicional do estado.
Sua origem é açoriana de um ritual de 300 anos ainda seguido no preparo do prato. A origem é atribuída aos portugueses que vieram para o litoral do Paraná no século XVIII. Os registros antigos indicam a Ilha de Guaraqueçaba como a disseminadora da receita. O tempero do prato seguiu junto com outras manifestações culturais para o continente, entre elas o fandango, dança de tamancos ao som da rabeca.
A simplicidade na preparação do prato garantiu que a receita fosse mantida com os mesmos ingredientes e características. Uma das suas características é que mesmo requentado mantém o seu sabor. Durante os dias de festa do fandango, o prato era reaquecido a cada refeição. O sabor não se perde, pois o caldo grosso que se forma é que mantém o sabor da carne.
O prato consiste em uma carne cozida, servida com arroz e farinha de mandioca. O segredo na preparação é o tempo de cozimento na panela de barro - cerca de vinte horas - o suficiente para desfiar toda a carne. Depois de cozida, as fibras da carne se soltam resultando em um caldo grosso e saboroso. Para manter o sabor da carne, é preciso vedar a panela com uma massa de farinha e água, um barro preparado para manter o vapor dentro da panela.
Tradicionalmente o prato é acompanhado de frutas: bananas (com banana o gosto se completa) e laranjas. A cachaça de banana pode ser servida como aperitivo. Como entrada ao prato principal, pode ser servido o bolinho de barreado (bolinho frito recheado com banana amassada e a carne do barreado).
Os locais tradicionais do Estado do Paraná onde encontra-se com facilidade o barreado são as cidades de Morretes, onde o prato é mais conhecido, porem também encontra-se nas cidades vizinhas em alguns restaurantes: Antonina e Paranaguá.


A preparação começou 2a dia 08/08 para ser servido no dia seguinte.
E teve todos os acompanhamentos de direito: arroz, vinagrete, pimenta, farofa, mandioca cozida e camarão frito. Devo dizer que estava muito bom...
O Barreado que eles fizeram na confraria foi ensinado pelo chef Lucimar do Restaurante Nil´s, de Itapoá/SC, com autorização dos irmãos Eduardo e Paulo, proprietários do restaurante e hotel do mesmo nome (http://www.hotelnils.com.br/).

A sobremesa foi arroz doce tradicional de Portugal...

sábado, 6 de agosto de 2011

Niver Evelin

Ontem fiz um jantar muito especial para comemorarmos o aniversário da minha grande amiga (já passou a maior idade da amizade)...
Foi muito bacana, nossa turma estava reunida e toda a família dela.
De entrada fiz Abobrinhas recheadas com provolone e pesto de tomate seco, prato principal: Paella caipira e Paella vegetariana, e sobremesa, a pedidos: Panacota (Receita AQUI ).






terça-feira, 2 de agosto de 2011

Paella de Macarrão

Sábado fiz uma "paella de macarrão" para meu irmão pois ele não come arroz, apesar de eu achar que com o rizzi ficaria melhor usei cabelo de anjo.



Acompanhamos com o trio, mas seguindo a idéia de que os vinhos das regiões são feitos para seus pratos, um Rioja Branco cairia bem. Talvez um Chardonnay também dê certo.