Pesquisar este blog

terça-feira, 25 de junho de 2013

Bolo de Chocolate com Pudim, uma receita bastante saborosa!

Boa tarde pessoal, vagando pelo universo gastronomico na web encontrei essa deliciosa receita de Bolo de Chocolate com Pudim, essa é a próxima sobremesa que farei, tem cara de vó, tem cara de sobremesa de domingo!

- Bolo - 
1/2 xicara de chá Manteiga 
1 xicara de chá Açúcar
3un Ovos
1 1/2 xicara de chá Farinha de trigo
1 colher de sopa Fermento em pó
1/2 xicara Leite
1/2 xicara Chocolate em pó

- Pudim -
1 lata Leite condensado
2 1/2 xicara Leite
3un Ovos

- Caramelo - 
Açúcar (1 xicara de chá)

- Preparação -
Caramelize a forma com o açúcar.
Bolo: bata bem na batedeira a manteiga com o açúcar e os ovos. Junte a farinha de trigo, o chocolate, o fermento e o leite, sempre batendo, até obter uma massa homogênea. Coloque a massa na forma preparada com a calda.

Pudim: bata no liquidificador o leite condensado, o leite e os ovos. Despeje lentamente sobre a massa.

Leve ao forno quente, pre-aquecido, em banho-maria por cerca de 1 hora ou até que, enfiando um palito no centro, ele saia seco.

Deixe esfriar e leve a geladeira. Desenforme gelado!

Bom apetite!

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Regras de Etiqueta da Comidda Japonesa

A cozinha japonesa prima pela harmonia de todos os seus elementos, pois o seu povo cultua muito a natureza nos mínimos detalhes. Todos os pratos são servidos e apresentados com extrema sensibilidade.

A mão que serve o prato
Na etiqueta, a regra não poderia ser diferente. Foram os samurais que estabeleceram a ética de conduta por volta do século XVI. Com o passar do tempo estas regras se popularizaram. Um dos exemplos clássicos está na maneira de servir as pessoas: a mão direita significa que se trata de um aliado, e a esquerda um inimigo.
Hashi
Não se deve cravar um hashi em um restaurante ou casa japonesa em nenhum alimento. Esta atitude só é permitida nos oratórios, templos budistas ou shintoístas para as pessoas que já morreram.
saquê
Existe um ritual especial à mesa para tomar o saquê. Levante o seu copinho para receber a bebida, servida sempre por seu vizinho de mesa, apoiando-o com a mão esquerda e segurando-o com a direita. É imprescindível que você sirva o seu vizinho de mesa porque não é de bom tom servir a si próprio. O copo de saquê deve sempre ficar cheio até o final da refeição. A tradição manda fazer um brinde, Campai, esvaziando o copinho num só gole. É sinal de hospitalidade e atenção.
Barulhos
Faz parte da etiqueta produzir barulhinhos ao comer macarrão ou tomar sopas. Mas atenção: arrotar é considerado extrema falta de educação!

terça-feira, 4 de junho de 2013

Doces segredos: Os Vinhos de Sobremesa

Vinhos doces são espetaculares para serem apreciados na sobremesa. Combinam com frutas secas, doces em compotas, bolos, frutas frescas e até mesmo com queijos tipo Gorgonzolla. 
São vinhos com alto teor de açúcar, o que muitas vezes confere ao vinho um aspecto licoroso.
Alguns tipos de vinhos doces ou licorosos, destacaram-se pelo mundo devido às suas tradições e qualidades. São eles: 
Vinhos Tokaj - São vinhos produzidos com uvas botritizadas (atacadas por um fungo benéfico) na região denominada Tokaj-Hegyalja na Hungria (daí o nome Tokaji ou Tokay). Em sua maioria são vinhos brancos, de coloração amarela palha intensa (cor de mel).  
Vinhos Sauternes - São vinhos da região próxima de Bordeaux-França. Nem todos os vinhos Sauternes são doces. Somente em anos de boa safra (vintage), quando as uvas são infectadas pelo fungo Botrytis Cinerea. Outro vinho famoso dessa delimitação é o Barsac, proveniente de um sub-distrito de Sauternes. 
Vinhos do Porto - São vinhos portugueses da região que leva o nome do vinho. São encontrados também na versão doce com estágio em carvalho e que tiveram adição (fortificação) de destilado de uva. Os tipos mais populares encontrados em gôndolas de supermercados, adegas e importadoras são o Ruby (tinto), White ou Tawny. 
Exemplos de vinhos do Porto com boa relação custo-benefício: Porto Comenda, Real Companhia Velha e Adriano's. 
Vinhos Marsala - É um vinho produzido na região de Marsala (Sicilia-Itália), É um vinho fortificado e tem pelo menos 12% de álcool, que pode ser fabricado doce. 
É oxidado como o vinho madeira. Tipos de marsala: Fine, Superiore, Superiore Riserva, Vergine, and Vergine Stravecchio or Vergine Riserva. 
Vinhos Late Harvest - São vinhos elaborados com uvas colhidas tardiamente. Quando as uvas passam da época certa da colheita, começam a ficar mais passadas, enriquecendo o teor de açúcar. São vinhos menos encorpados e menos licorosos, mas com preços mais acessíveis que os vinhos Tokaj e Porto. Regiões com climas quentes (por exemplo o Vale do São Francisco no Nordeste brasileiro), têm conseguido obter bons vinhos desse tipo, como o "Miolo Terranova Late Harvest",  
Outros tipos de vinhos licorosos: Além desses famosos vinhos, podemos citar vinhos moscatel, produzidos com uvas do tipo moscato (em francês: Muscadelle) ou ainda os vinhos espanhóis de Jerez.